Notícias
by Marcia Oliveira on 9 de julho de 2020

Pandemia, economia e a complexidade do Brasil

O Brasil é muito mais complexo que muitos imaginam. Estamos falando de um país de dimensões continentais e com a sexta maior população do mundo, com mais de 210 milhões de habitantes, o Brasil é extremamente heterogêneo, tanto em termos de clima, geografia, como social, econômico e de desenvolvimento. a realidade social do país não favorece em nada o atual contexto pandemico, visto que a renda e a qualidade de vida encontram-se nas mãos de poucos, enquanto a maioria não tem acesso ao básico necessário para viver. O país teve um início promissor em março, pois ajudou a diminuir a taxa de contágio e deu tempo para a construção de hospitais de campanha.  Alguns estados têm controlado melhor a situação do que outros.

 A complexidade social do país e seus reflexos

Os que facilitaram as medidas estão colhendo frutos negativos tanto na parte social quanto na economia, visto que terão que aderir um lockdown muito mais intenso agora, caso ainda queiram tentar controlar a propagação do Vírus.  O fato é, Inúmeros fatores favoreceram o alívio do isolamento social. Além das pressões da esfera econômica, as diferenças sociais certamente foram uma delas. Embora a Covid-19 tenha começado na classe média, alta e média, que trouxe o vírus da viagem da Europa, hoje a doença é muito mais comum entre os mais necessitados, tanto em termos de mortes quanto de infecções. Além de todos esses elementos, o alto nível de emprego informal torna difícil manter as pessoas em casa.

A ciência tem provado os enormes benefícios do isolamento social na luta contra o Covid-19. Inúmeros fatores favoreceram o alívio do isolamento social. Além das pressões da esfera econômica, as diferenças sociais certamente foram uma delas. Embora a Covid-19 tenha começado na classe média, alta e média, que trouxe o vírus da viagem da Europa, hoje a doença é muito mais comum entre os mais necessitados, tanto em termos de mortes quanto de infecções. O Brasil tem uma complexidade social enorme, onde  a falta de distribuição de renda  e oportunidades tem ficado ainda mais em evidência durante a pandemia vigente. O país possui comunidades, favelas e bairros pobres, com grande densidade urbana, onde as possibilidades de transmissão são maiores, pois várias pessoas vivem em uma sala.

Muitas dessas casas carecem de saneamento básico, falta de água e esgoto em suas casas. Como proteger a população e dar a mesma todas as ferramentas de auto-proteção conta o novo vírus. O acesso precário à água em muitos territórios é motivo de preocupação, pois também dificulta as condições de higiene necessárias para impedir a propagação do vírus. Outra questão preocupante. Cerca de treze por cento da população encontra-se desempregada. Com a crise econômica se intensificado a cada mês, a população mais carente é a também a mais afetada. Uma grande parte da população vive em condições vulneráveis, que dependem de emprego informal; portanto, elas não podem parar de trabalhar porque precisam trazer comida para a mesa.

By Marcia Oliveira

More content by Marcia Oliveira

Comments (0 comment(s))