Notícias
by Marcia Oliveira on 24 de setembro de 2020

BCE: Entenda como o Banco Central Europeu funciona

Imagina um banco responsável pela moeda única de dezenove países! Você sabe o que é o Banco Central Europeu? Isso mesmo, ele é a entidade bancária responsável pelos países que utilizam o euro como sua moeda unitária. O BCVE é considerado um dos bancos mais importantes do mundo, e tem um poder considerável em suas mãos, já que fazem parte deste diversos países super desenvolvidos e industrializados, como é o caso da Alemanha. O Banco conta com um sistema chamado popularmente de eurosistema, onde o Banco Central Europeu (BCE) trabalha em conjunto com os demais Bancos Centrais dos países que fazem parte da zona do euro, tendo como principal objetivo garantir o poder de compra de sua moeda. É notório o quanto a região se fortaleceu ao somar forças, especialmente depois do período duro que foi o pós-guerra, onde os países tiveram que se reconstruir, logo após serem devastados pela máquina terrível nazista.

Definição do BCE

O BCE, Banco Central Europeu, é a entidade bancária responsável pelo euro como moeda unitária dos seguintes dezenove países Europeus: Alemanha, Áustria, Bélgica, Chipre, Eslováquia, Eslovénia, Espanha, Estónia, Finlândia, França, Grécia, Irlanda, Itália, Letónia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Países Baixos e Portugal. Desde o que ficou conhecido como o “Tratado de Lisboa” O Banco Central Europeu passou a fazer parte da instituição da União Europeia. A sede atual do banco encontra-se na Alemanha, especificamente em Frankfurt am Main. A Organização do Banco Central Europeu baseia-se na unidade do grupo, onde os interesse de todos deve está sempre acima do interesse particular de cada país.

O Banco Central Europeu, juntamente com os bancos centrais dos países membros, gere a política monetária europeia e fixa as taxas de juro na área do euro, mantendo a estabilidade de preços como um objectivo primordial.

Breve história do BCE

Em relação a história do BCE e sua criação, podemos dizer que o mesmo foi fundado em 1 de junho de 1998 pela European Communities, com a liquidação do IME (Instituto Monetário Europeu). A princípio somente onde países passaram a fazer parte dele: Alemanha, Espanha, Finlândia, França, Irlanda, Itália, Luxemburgo, Países Baixos, Áustria, Bélgica Portugal e Reino Unido, sendo que o Banco da Inglaterra possui pouco mais de 15% em participações. Atualmente o BCE enfrenta o desafio que está sendo o Brexit, que é a saída do Reino Unido da União Europeia. Muitos especialistas afirmam que tanto a União Européia, quanto os britânicos perderam com essa desvinculação, embora seja praticamente impossível que ambos os lados deixem de se relacionar em todas as esferas, e em especial, no comércio.

BCE: Entenda como o Banco Central Europeu funciona

Ainda sim os planos de Theresa May têm sido vistos como polêmicos e em alguns casos inclusive inviáveis, segundo a opinião do próprio parlamento Britânico, já que o mesmo recusou-se a aceitá-los por cerca de três vezes até o momento. Ao todo, vinte sete líderes de países Europeus importantes já concordaram que seria mais sábio adiar a saída do Reino Unido para o futuro, já que uma saída sem os devidos preparados, e acordos bem delineados a fim de não prejudicar ainda mais nenhuma das partes envolvidas pode gerar resultados e consequências preocupantes. Um dos pontos importantes a ser considerado é a  relação do Reino Unido, e principalmente da Inglaterra, com o Banco Central Europeu, já que o país, como mencionamos anteriormente, possui participações consideráveis na entidade bancária responsável pela Zona do Euro.

Sobre as principais responsabilidades do BCE

O conselho do BCE é o organismo mais importante da instituição, pois é ele quem toma as decisões mais pertinentes quanto às suas responsabilidades. Fazem parte dele os seis membros da Comissão Executiva do BCE e os líderes dos dezenove países que compõem a Zona do Euro. O grupo realiza reuniões cerca de duas vezes por mês para discutir os temas para urgentes e que devem ser tratados como prioridade. Segundo o próprio site oficial da entidade, suas principais responsabilidades são:

“Tomar todas as decisões relacionadas ao BCE e ao Eurosistema…Definir a política monetária para a área do euro, incluindo decidir sobre os objetivos monetários, as taxas de juro diretoras e a constituição de reservas no Eurosistema, bem como formular orientações para a execução das decisões tomadas. No contexto das novas responsabilidades do BCE associadas à supervisão bancária, adotar decisões relacionadas com o quadro geral, no âmbito do qual as decisões de supervisão serão tomadas, e adotar projetos de decisão completos propostos pelo Conselho do BCE de Supervisão ao abrigo do procedimento de não objeção”.

O Conselho do BCE, que formula a política monetária comum, incluindo decisões relativas a objetivos de política monetária intermédios, taxas de juro de referência e oferta de moeda. Em relação ao Comitê Executivo, é ele quem implementa a política monetária de acordo com as diretrizes estabelecidas pelo Conselho de Governadores e instrui os bancos centrais para a implementação prática das diretrizes.

Sobre os Objetivos do BCE

O principal objetivo do Sistema Europeu de Bancos Centrais é manter a estabilidade de preços e o poder de compra de sua moeda unitária, o Euro. Enquanto autoridade de supervisão bancária, o BCE desempenha também um papel consultivo na avaliação dos planos de resolução das instituições de crédito. Quando a União Européia foi criada e posteriormente o Banco Central Europeu, um dos objetivos do BCE era também o fortalecimento da cooperação entre os bancos centrais e a coordenação das políticas monetárias nacionais, todos voltados para a criação de uma política monetária única. O SEBC apoiará as políticas económicas gerais na União, a fim de contribuir para a realização dos objectivos.

Outro objetivo bastante atual que o BCE tem que lidar com muita frequência é o controle da inflação na Zona do Euro. O principal instrumento usado pelo BCE nos últimos anos tem sido o afrouxamento quantitativo, o programa com o qual um banco central introduz liquidez no sistema financeiro através da compra de títulos do governo e outros títulos. O Conselho de Administração tem o direito exclusivo de autorizar a emissão de notas de banco na Comunidade através do Banco Central Europeu. O fato é, o BCE toma decisoes que podem influenciar a economia Global, em função da força da união de seus países.

By Marcia Oliveira

More content by Marcia Oliveira

Comments (0 comment(s))